bandeira de Portugal
(Chamada para a rede fixa nacional) +351 213 618 440/1
Horário Seg - Sex 8.00 - 17.00 horas

CARTA AO PRIMEIRO MINISTRO

comunicados

CARTA AO PRIMEIRO MINISTRO

COMUNICADO
CARTA AO SR. PRIMEIRO-MINISTRO | SITUAÇÃO LIMITE NAS FORÇAS DE SEGURANÇA DO NOSSO PAÍS
N/ Ref.: Ofício 20/03.FEV.202
 
A Plataforma dos Sindicatos da Polícia de Segurança Pública (PSP) e Associações da Guarda Nacional Republicana (GNR), informa que foi enviada, ontem, dia 2 de fevereiro de 2024, uma missiva ao Sr. Primeiro Ministro, com conhecimento ao Sr. Ministro da Administração Interna, alertando-o para o problema vivido no seio das Forças de Segurança e os riscos para a segurança em Portugal.
Face à falta de disponibilidade do Sr. Primeiro Ministro para reunir, a Plataforma teve necessidade de alargar e amplificar os motivos do seu descontentamento e preocupação, desenvolvendo reuniões junto de vários quadrantes da sociedade civil, política e religiosa. Organizou duas manifestações históricas em Lisboa e Porto, com cerca de 15.000 e 20.000 participantes, respetivamente.
Apesar dos avisos e das ações que demonstraram um claro e sério descontentamento, os Sr.s Governantes, mantiveram o silêncio, fugindo ao debate e às questões, demonstrando total desrespeito pelos mais de 45.000 profissionais da PSP e da GNR.
Nesta carta enviada ao Sr. Primeiro Ministro, foi-lhe transmitida a preocupação desta Plataforma quanto ao que poderá provir daqui em diante, pois se até à presente data se conseguiu manter a ação reivindicativa dentro dos limites da Lei, face à ausência de resposta, sentimos que os polícias chegaram ao limite, podendo desesperadamente extremar posições, como as que estão a desenvolver-se por todo o país.
A Plataforma não tem condições de enquadrar todas estas situações, que atingirão proporções indesejáveis para todos. Nada do que possa acontecer poderá ser visto com surpresa pelo poder político, porque nas reuniões já realizadas foram informados e devidamente alertados por esta Plataforma.
Foi alertado o Sr. Primeiro Ministro, de que as Forças de Segurança se aproximam do precipício pelo que, paritariamente às várias decisões
tomadas nos últimos dias, em vários setores de atividade, que exigiram fortes investimentos, impõe-se uma análise cuidada do problema, bem como, quais as consequências que pode acarretar uma não resposta.
 
E imprescindível e urgente uma responsável atuação por parte do Governo, pois o silêncio perpetua um sentimento de
abandono e desprezo pelos profissionais das Forças de segurança.
 
A Plataforma

JUNTOS! SEREMOS MAIS FORTES!

Anterior Comunicado Plataforma 01 Fevereiro 2024

Deixe o seu comentário

© 2024 — SUP Sindicato Unificado da Polícia de Segurança Pública. Powered by onesoft